Logo
"SEM ESCRIVÃO A POLÍCIA PARA"
NOTÍCIAS
24/06/2020 - Alimentação e imunidade em tempos de COVID-19
Alimentação e imunidade em tempos de COVID-19

1 - Existe shot da imunidade ou algum protocolo nutricional para prevenção da COVID-19?

Não existem protocolos técnicos e nem evidências científicas que sustentem alegações milagrosas como o uso de shots, superalimentos (superfoods), chás, sucos e até soroterapias por infusão endovenosa de nutrientes (vitaminas, minerais, aminoácidos, antioxidantes e outros nutrientes e compostos). Sem dúvidas, uma alimentação rica em micronutrientes (vitaminas e minerais), antioxidantes e compostos bioativos age na prevenção de doenças e na proteção do sistema imunológico, mas é importante destacar que não existe alimento milagroso. Por isso, mantenha o equilíbrio entre alimentação e outros cuidados associados ao estilo de vida, como a prática regular de atividade física, gerenciamento de estresse, qualidade do sono e controle glicêmico.

2 - Como a alimentação pode melhorar o sistema imunológico?

Uma boa nutrição, além de um bom controle glicêmico, fortalece o sistema imunológico e auxilia na proteção de diversas doenças.

Alimentos ricos em vitamina C como (limão, laranja, abacaxi, goiaba, vegetais crus) possuem impacto positivo sobre o sistema imunológico protegendo o organismo contra infecções e estimulando a formação de anticorpos.

Carnes, Grãos (feijão, lentilha, ervilha), vegetais verdes escuros são alimentos fonte de ferro e já se sabe que a deficiência desse mineral está associada a uma resposta imune deficiente. Para melhorar a absorção do ferro na alimentação recomenda-se o consumo combinado com um alimento fonte de vitamina C (temperar a salada com limão ou consumir uma laranja de sobremesa no almoço ou no jantar)

O Zinco é essencial para o bom funcionamento do nosso sistema imunológico e podemos encontrar esse nutriente nos cereais integrais, feijões e frutas oleaginosas (nozes, castanhas e amêndoas), carnes em geral, aves e frutos do mar.

A vitamina A age estimulando a fagocitose, processo que auxilia no combate ao vírus, bactérias e invasores em geral. As principais fontes são os alimentos alaranjados como cenoura, mamão, abóbora, além de ovos, manga, couve, espinafre, pimentão vermelho, leite e derivados.

A castanha do Brasil (mais conhecida como castanha do Pará) é rica em selênio que possui ação antioxidante e auxilia diretamente na proteção e fortalecimento da imunidade. Duas unidades de castanha ao dia são suficientes para suprir essa necessidade.

Probióticos são encontrados em iogurtes, bebidas lácteas fermentadas, kefir e kombuchá. Esses alimentos são importantes para manter boa saúde intestinal já que os probióticos possuem efeito imunoestimulante e também favorecem a absorção dos nutrientes. Capriche também nos alimentos ricos em fibras que possuem ação prebiótica e também contribuem para uma boa saúde intestinal (chuchu, chicória, biomassa de banana verde, alho, cebola, entre outros…).

3 - O consumo de proteínas é importante para a imunidade?

Sim. A deficiência de proteína na dieta prejudica a função imunológica. Os aminoácidos têm papel importante na regulação das células de defesa do organismo. Para garantir o consumo proteico é importante consumir carne, frango, peixe, ovos, leite e derivados, feijão e leguminosas e castanhas e oleaginosas.

fonte: https://www.diabetes.org.br/covid-19/recomendacoes-nutricionais-e-covid-19/


 
 

Programa de Relacionamento
Centro de Promoção e Proteção
à Saúde do Servidor - Prevenir/Iamspe

 

Unidades Policiais
Departamento Jurídico
O AEPESP mantém uma série de convênios nas áreas Educacional, Advocacia, Turismo, Saúde, lazer, Parcerias e Serviços em Geral. Confira a diversidade que oferecemos aos nossos associados clicando aqui.
Fale Conosco
Email: aepesp@uol.com.br
Tel/Fax: 11 3229-9014/3228-2160/3326-3913
Endereço: Av. Cásper Líbero, 502, 10º andar - Luz
Cep: 01033-000 - São Paulo/SP.
© 2013 AEPESP - Associação dos Escrivães de Polícia do Estado de São Paulo
Desenvolvimento: Ellos design